Três coisas que você precisa saber sobe a primeira Consulta Ginecológica! CLIMAE – CANDEIAS – BA – Clinica Mariana Eloy – CLIMAE | Candeias, BA.

Três coisas que você precisa saber sobe a primeira Consulta Ginecológica! CLIMAE – CANDEIAS – BA

Você sabe o que é a endometriose?
10 de janeiro de 2016
Perguntas e Respostas: O que as mulheres querem saber de sua ginecologista sobre a TPM?
24 de janeiro de 2016

A puberdade é um período de mudanças e transições repentinas na vida de todos os jovens, acompanhando dúvidas e questionamentos sobre a natureza do próprio corpo. Para as meninas que entram nessa fase, normalmente entre os 11 e os 15 anos, é indispensável passar pela primeira consulta a(o) ginecologista, mas, para muitas garotas e famílias, algumas coisas ainda precisam ser esclarecidas:

Quando realizar a primeira visita?

A visita é recomendada após a menarca (primeira menstruação), momento em que a menina se torna fértil e a necessidade de tomar conhecimento sobre o funcionamento do próprio organismo torna-se manifesta. É indispensável que haja um profissional de saúde para acompanhar as dúvidas e explicar processos naturais como a ovulação, a cólica menstrual, entre outros.

Como acontece essa primeira consulta?

Muitas jovens deixam de realizar essa consulta devido a timidez e a falta de informação. Algumas meninas, por exemplo, têm receio de passar por exames dolorosos durante a primeira consulta, o que não é usual, já que muitas vezes esse momento é dedicado ao diálogo informal, onde o profissional pode traçar um perfil da paciente e sanar dúvidas, que são sempre muito correntes. Além disso, quando ocorre, a primeira avaliação é superficial e o profissional avalia somente os seios, o ventre, e a parte externa da região genital.

A profissional relata aos pais o que a paciente lhe disse?

Também é comum que as adolescentes, principalmente aquelas que já iniciaram sua vida sexual, não queiram que as informações passadas à ginecologista sejam transmitidas aos pais, mas essas informações são confidenciais, e os pais são comunicados apenas caso haja suspeita de abuso sexual ou quando a paciente é diagnosticada com alguma enfermidade que a cause risco de vida. Mesmo quando a presença na consulta dos pais é imposta, o que é altamente desaconselhável, as perguntas de foro mais íntimo são realizadas durante o exame físico, preservando a privacidade da paciente.

Enfim, é importante que as jovens pacientes não deixem de fazer nenhuma pergunta à profissional responsável por essa primeira consulta, e que ouçam atentamente suas orientações sobre prevenção de DSTs, gravidez indesejada ou sobre como cuidar corretamente de sua saúde, evitando possíveis problemas.